Quando é obrigatório utilizar guarda-corpo?

Quando é obrigatório utilizar guarda-corpo?
2 meses atrás

O guarda-corpo é sinônimo de proteção para localidades, onde há um fluxo maior de pessoas. 

O guarda-corpo consiste em uma proteção que fica situada em sacadas, mezaninos, escadas, passarelas e rampas. Muitas pessoas também o chamam gradil e balaustrada. Em suma, é uma medida de segurança utilizada para evitar quedas de altas dimensões.

Por conta disso, se torna uma ação obrigatória em edificações que possuem algum desnível ou altura maior que um metro. Se forem locais que possuem medidas inferiores, é possível aplicar barreiras de segurança. Entretanto, elas não são obrigatórias.

Normalmente, eles são feitos de materiais diferentes, como: vidro, alumínio, concreto, PVC e alvenaria. É muito comum em escadas. Além disso, é um item flexível, que atende tanto a questão de segurança, como favorece a decoração. Para entender mais um pouco, sobre tudo que envolve os guarda-corpos, continue a leitura!

Entenda a importância do guarda-corpo

A altura do guarda-corpo é a mesma que a metade de uma pessoa adulta. Ele foi criado para oferecer proteção e segurança. É bastante recomendado para ambientes em que existe uma transição maior de crianças, idosos ou pets. 

Esse item é tão relevante que conta com uma regulamentação, a NBR 14.718/2019. É uma norma que visa o uso do guarda-corpo em todas as obras. Contudo, vale apenas para rampas onde a inclinação é superior ou igual a 30°.

Diferente disso, o arquiteto pode optar por outras maneiras de proteção conforme os projetos de cada cliente. O guarda-corpos de vidro, por exemplo, proporciona bastante sofisticação e elegância para a casa inteira, dando um toque final na decoração. 

Contudo, por se tratar de uma alternativa de segurança, ele deve ser instalado através de um especialista, que tenha conhecimento das normas e funções do item. 

Conheça os modelos de guarda-corpo 

Uma das maiores vantagens de adquirir um guarda-corpo é poder usufruir da variedade que ele oferece. Afinal, existem modelos para todo tipo de imóvel. Ou seja, as alternativas de segurança e estilo são imensas. Confira as principais:

  • Guarda corpo de alumínio;
  • Guarda-corpo inox;
  • Guarda-corpo de vidro;
  • Guarda-corpo de ferro;
  • Guarda corpo de Blindex;
  • Guarda-corpo de madeira
  • Guarda-corpo de concreto;
  • Guarda-corpo de alvenaria.

Todos eles possuem suas características e recomendações. Aliás, um guarda-corpo instalado em estabelecimentos deve seguir as recomendações da regulamentação. A principal delas é escolher um tipo que não exige manutenção frequente. 

Quanto às demais aplicações, para ser determinada qual a melhor categoria de guarda-corpo, é necessário ter conhecimento de cada característica do projeto solicitado.

Desse modo, será possível identificar a melhor alternativa somente após uma análise como os detalhes da obra, verificando o estilo, a construção e onde será aplicada. 

Quais são as normas relacionadas ao guarda-corpo?

Como vimos anteriormente, é um equipamento obrigatório em determinados  contextos, regulamentado pela NBR 14.178. Ele foi feito para disciplinar alguns aspectos como: vão mínimo, utilização escada, ancoragem do elemento, entre outros.

A Norma existe, sobretudo, para que tanto o arquiteto quanto o dono do projeto sejam imunizados de acidentes que possam ocorrer após a instalação do guarda-corpo. Desse modo, é essencial que haja segurança desde a primeira etapa do projeto.

Ou seja, do planejamento, até a construção do espaço. Se por acaso essa segurança for ignorada, executar ações de correção é fundamental. Veja os tópicos:

Obrigatoriedade

O item deve estar presente em qualquer localidade que possua acesso a indivíduos, que possua dois níveis para baixo superior a um metro entre a superfície onde estão as pessoas e o nível menor que elas. Lembrando que para rampas de ângulo maior que 30 graus, a utilização não é obrigatória. No entanto, por questões de acessibilidade é aconselhável utilizá-la.

Cálculo da altura

A altura do guarda-corpo deve ser, no mínimo, 1,10, visto que no contexto ergonômico ela é mais confortável. Vale ressaltar que estes dados são referentes a zona de estacionamento normal (ZEN).

Manutenção 

Esse ponto é bastante relevante, para que a funcionalidade do seu guarda-corpo, junto a regulamentação seja cumprida por inteiro. Essa manutenção precisa ser feita periodicamente, sempre respeitando o tipo de elemento utilizado para construí-lo. Afinal, cada tipo tem seus cuidados específicos. 

Adquira seu guarda-corpo da forma correta! 

Antes de escolher o seu guarda-corpo, é importante saber que o mais adequado é seguir as normas vigentes na regulamentação. Além disso, é necessário um acompanhamento técnico nas instalações. 

Nesse processo, estão a escolha de materiais apropriados para cada região, a escolha de elementos que tenham passado pela aprovação de teste de esforço estático,  além da resistência de impacto.

Lembrando que a preservação do equipamento e da integridade física deve ser prioridade. Portanto, jamais, negligencie as normas técnicas de segurança impostas pela NBR 14.718.

Além disso, não renuncie a uma equipe especialista para cuidar do seu projeto. Inclusive, aqui na VAB Esquadrias é possível realizar o seu orçamento gratuitamente. Não perca tempo e solicite o seu! Estamos aguardando!